Apresentação do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho Imprimir E-mail
Institucional - Departamento de Psicologia Social e do Trabalho

tit_institucional


Apresentação


A Psicologia surgiu na Universidade de São Paulo por ocasião de sua fundação, como uma das cadeiras do curso de Filosofia, fundado pela missão francesa em 1934. Foram chefes dessa cadeira: Etienne Borne (1934-1935), Jean Maugüe (1935-1944), Otto Klinenberg (1945-1947), Annita de Castilho e Marcondes Cabral (1947-1968).
Em 1953 a Congregação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, por proposta de Annita de Castilho e Marcondes Cabral, aprova a criação do Curso de Psicologia na Universidade de São Paulo.
Em 1957, a lei nº 3862 de 28 de maio, cria o Curso de Psicologia que inicia seu funcionamento na Faculdade de Filosofia da USP em 1958. Este curso foi formado pela Cadeira de Psicologia Educacional (Curso de Pedagogia) e pela Cadeira de Psicologia (Curso de Filosofia) que englobava a psicologia Clínica, Experimental e Social.
A profissão de psicólogo foi regulamentada pela Lei nº 4119, de 27 de agosto de 1962, que também dispõe sobre os cursos de formação em Psicologia. Em 1969 foi criado o Instituto de Psicologia pelo decreto nº 52326, do Governador do Estado sendo instalado em 1970. Foram Diretores: Arrigo Angelini (1970-1974), Dante Moreira Leite (1974-1976), Arrigo Angelini (1976-1980), Maria José Aguirre (1980-84), Arrigo Angelini (1984-1988), Zelia Ramozzi-Chiarottino (1988-1992) e Sylvia Leser de Mello (1992-1996), atualmente o diretor do Instituto de Psicologia é Lino de Macedo. Formam este Instituto quatro departamentos: Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade, oriundo da Cadeira de Psicologia Educacional e os departamentos de Psicologia Clínica, Psicologia Experimental e Psicologia Social oriundos da Cadeira de Psicologia do curso de Filosofia.
A Psicologia Social nasceu como área de ensino e pesquisa na Universidade de São Paulo na década de quarenta, na Cadeira de Psicologia do Curso de Filosofia. Podemos acrescentar que nasceu em berço de ouro, pois foi a chefe desta Cadeira, Annita Castilho Cabral, ex-aluna de Kurt Lewin (pai da Psicologia Social) e de Max Wertheimer, quem criou esta disciplina. Em 1945 esta professora convidou para lecionar ao seu lado, Otto Klinemberg outro pioneiro da Psicologia Social nos Estados Unidos. O primeiro assistente da Professora Annita nesta mesma matéria foi Dante Moreira Leite ex-aluno de Fritz Heider, outro importante teórico da Psicologia Social.
Com tal origem, o futuro da Psicologia Social na USP deveria ter sido brilhante, no entanto, problemas de política universitária afastaram, a Profa. Annita do Instituto de Psicologia, logo após a sua fundação . O Prof. Dante já havia se afastado pouco antes retornando em 1974 para falecer em seguida. Foi aí que o recém nascido Departamento de Psicologia Social passou por momentos difíceis com pouquíssimos, ainda que competentes, jovens professores. Pouco a pouco foram conseguidas novas contratações e o departamento foi se organizando, se estruturando e em 1976 conseguiu formar sua área de concentração em nível de Mestrado. Em 1989 organizou o doutorado.
Na realidade, os temas das linhas de pesquisa e ensino da atual área de concentração Psicologia Social foram semeados na disciplina Psicologia Social ministrada por Annita Cabral. Essa disciplina tratava dos processos psicossociais básicos a partir da teoria da Gestalt de Koffka e Wertheimer, Kurt Lewin e Asch. A psicologia da arte era contemplada pelo estudo da obra de Arnheim. As teorias de Piaget, Freud e Jung foram sempre discutidas por ela mesma e por seus assistentes. Alguns, como a atual coordenadora do curso, permanecem até hoje no Instituto de Psicologia.
Finalmente, a área de concentração Psicologia Social parece ter encontrado sua identidade retomando os temas básicos da década de quarenta mas para tratá-los à luz dos avanços teóricos e metodológicos da ciência contemporânea de um modo geral e da Psicologia Social contemporânea de um modo particular.

Apresentação redigida pela Professora Zélia Ramozzi-Chiarottino.
 


Instituto de Psicologia da USP

Av. Prof. Mello Moraes 1721
CEP 05508-030
Cidade Universitária - São Paulo - SP

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.