Programa de Iniciação Científica da USP 2013/2014 - inscrições abertas - até 26/4/2013 Imprimir E-mail
Notícias - Eventos


A Pró-Reitoria de Pesquisa e o Comitê Institucional do PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA USP, com base em diretrizes debatidas e acordadas pelo Conselho de Pesquisa tornam público o presente Edital de abertura de inscrições, visando a seleção de candidatos às bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, para a vigência 2013/2014. Este Edital é complementado pela RN 017/2006 do CNPq e Portaria GR nº 3919, de 07/02/2008.

 

EDITAL 2013/2014

1. Finalidade

O Programa de Iniciação Científica é voltado para o desenvolvimento do pensamento científico e iniciação científica à pesquisa de estudantes de graduação do ensino superior.

2. Bolsas

I. Serão por um período de 12 (doze) meses, admitindo-se renovações, exceto para as bolsas da modalidade RUSP (Institucional) e Santander, para as quais será permitida somente 2 renovação;

II. Entende-se por renovação as solicitações subsequentes de bolsa para o mesmo orientador e bolsista, mesmo que haja substituição do projeto de pesquisa;

III. Não há restrições quanto à idade, ao fato de um aluno já ser graduado por outro curso, ao número de renovações (somente para as Bolsas da Modalidade CNPq e Santander) e quanto ao semestre/ano de ingresso do aluno na instituição.

IV. As bolsas das modalidades RUSP e Santander serão atribuídas exclusivamente para alunos da USP.

V. Estarão impedidos de participar do processo de seleção para a vigência 2013/2014, orientadores e bolsistas com pendências na apresentação de relatórios e do trabalho no SIICUSP.

3. Orientador

3.1 Requisitos

I. Ser docente, pesquisador ou pós-doutorando da USP com título de doutor, que tenha expressiva produção científica, tecnológica ou artístico-cultural recente, divulgada nos principais veículos de comunicação da área nos últimos 5 anos;

§1 - Em casos excepcionais os técnicos de nível superior poderão orientar alunos de IC, desde que devidamente aprovados pela Comissão de Pesquisa e pela Direção da Unidade.

II. O término do Programa do Pós-Doutorando deve ser maior ou igual ao da vigência da bolsa de Iniciação Científica;

III. Estar, preferencialmente, credenciado nos programas de pós-graduação.

3.2 Compromissos

I. Escolher e indicar, para bolsista, o aluno com perfil e desempenho acadêmico compatível com as atividades previstas observando princípios éticos e conflito de interesse;

II. Incluir o nome do bolsista nas publicações e nos trabalhos apresentados em congressos e seminários, cujos resultados tiveram a participação efetiva do bolsista;

III. Atuar como avaliador durante o processo de seleção do PIC e durante as atividades do SIICUSP. O não atendimento desta solicitação resultará na perda de prioridade para concessão de bolsa no ano subsequente.

 

3.3 Direitos

I. Indicar aluno que pertença a qualquer curso superior público ou privado do país, não necessariamente da USP (exceto modalidades RUSP e Santander);

II. Mediante justificativa, solicitar a exclusão do bolsista, podendo indicar novo aluno para a vaga, desde que satisfeitos os prazos operacionais estabelecidos pela Comissão de Pesquisa de sua Unidade e Pró-Reitoria de Pesquisa.

4. Bolsista

4.1 Requisitos

I. Estar regularmente matriculado em curso de graduação;

II. Não ter vínculo empregatício e dedicar-se integralmente às atividades acadêmicas e de pesquisa;

III. Ser selecionado e indicado pelo orientador;

IV. Apresentar Curriculo atualizado e publicado (enviado), na plataforma Lattes CNPq.

4.2 Compromissos

I. No momento da atribuição da bolsa de Iniciação Científica, não estar recebendo bolsa de outros programas do CNPq, da USP ou de outras agências de fomento;

II. Apresentar sua produção científica, sob a forma de pôster ou apresentação oral, no Simpósio Internacional de Iniciação Científica – SIICUSP;

III. Nas publicações e trabalhos apresentados, fazer referência à condição de bolsista do CNPq, Institucional ou Santander;

IV. Apresentar relatório de atividades, parcial (após 6 meses de Bolsa) e final (após 12 meses de Bolsa);

V. Devolver ao CNPq, ou à Pró-Reitoria de Pesquisa, ou ao Santander, em valores atualizados, a(s) mensalidade(s) recebida(s) indevidamente, caso os requisitos e compromissos estabelecidos na RN 017/2006 CNPq e acima não sejam cumpridos.

5. Inscrição

5.1 O período de inscrição será de 18/2/2013 a 26/4/2013

 

5.2 As inscrições serão realizadas pelo orientador através do sistema Atena e deverão conter:

I. Histórico Escolar completo e atualizado do aluno incluindo as reprovações, se houver;

II. No caso de reprovações no histórico, anexar justificativa;

III. Currículo Lattes do aluno;

IV. Cópia do termo de outorga dos itens preenchidos em Indicadores de Atividade de Pesquisa constante no questionário do Sistema, nas questões referentes a projetos de pesquisa Temático, Milênio, Individual. Para serem válidos, os indicadores devem estar vigentes em 30 de junho de 2013;

V. Projeto Resumido de Pesquisa (máximo de 3 páginas, excluindo-se a capa e contendo: Introdução, Objetivo, Metodologia e Referências). O projeto pode ser individual do aluno ou caso pertença a um projeto maior, o orientador deverá definir exatamente a atividade a ser desenvolvida pelo aluno;

VI. Atualização de todos os dados pessoais do aluno no Sistema Júpiter;

VII. Todos os arquivos devem ser anexados pelo orientador no sistema Atena em “PDF”.

6. Seleção

6.1 O processo de seleção será realizado em duas fases:

I. Sob responsabilidade das Comissões de Pesquisa, compreenderá a avaliação, priorização e classificação dos pedidos na Unidade;

II. Sob a responsabilidade da Pró-Reitoria de Pesquisa e do Comitê Institucional, priorização dos pedidos dentro de cada categoria.

6.2 Será reservada uma quota de 150 bolsas para atender as solicitações de docentes/pesquisadores contratados nos últimos dois anos (após 31/03/2011) e cujo doutorado tenha sido concluído há no máximo cinco anos (após 31/03/2008).

7. Critérios para Priorização dos Pedidos

I. A Comissão de Pesquisa deverá agrupar as inscrições segundo cinco (5) categorias, A, B, C, D e E, conforme tabela abaixo:

  • Institucional
  • Individual
  • Fora da PG
  • Capes 3 ou 4
  • Capes 5, 6 ou 7
  • Bolsista de Produtividade do CNPq
  • Apresentou indicador de atividade de pesquisa*
  • C B A Não apresentou E D C

* Pesquisador Principal de Projeto Temático FAPESP,

Coordenador de Instituto do Milênio, Jovem Pesquisador da FAPESP, Projeto Individual de Pesquisa aprovado pelo CNPq, FAPESP, FINEP ou outros projetos qualificados e apoiados por outras agências.

II. A Comissão de Pesquisa deve utilizar a qualidade do projeto e o desempenho acadêmico do aluno para priorização dentro de cada categoria;

III. As segundas solicitações de um mesmo orientador devem ser classificadas após as primeiras solicitações dos outros solicitantes, as terceiras após as segundas, e assim por diante;

IV. A Pró-Reitoria de Pesquisa e o Comitê Institucional dividirão ao meio cada categoria de A até E, gerando subcategorias (A1, A2, B1, B2 e assim por diante); nas categorias com número ímpar de solicitações, a metade superior será arredondada para o ímpar mais próximo;

V. A Pró-Reitoria de Pesquisa agrupará todas as solicitações de cada grande área em subcategorias, de A1 até E2, as bolsas serão atribuídas na ordem sucessiva das subcategorias, até ser impossível atender toda uma determinada subcategoria.

8. Compromissos da Comissão de Pesquisa

I. Avaliação do pedido;

II. No caso de indeferimento, deverá ser anexada a justificativa no Sistema Atena;

III. Providenciar ofício de encaminhamento juntamente com os Critérios Utilizados para a Priorização dos pedidos, lista com a relação dos Orientadores que se enquadram no item 6.2, (ANEXO I) e sistemática de avaliação, incluindo os nomes dos professores avaliadores.

9. Compromissos da Pró-Reitoria de Pesquisa

I. Convidar Comitê Externo constituído por Pesquisadores com bolsa de Produtividade em Pesquisa do CNPq, com o objetivo de participar do processo de seleção e de avaliação do Programa;

II. Comunicar ao CNPq e ao Santander, com antecedência, a data de realização do processo de seleção e de avaliação do Programa, bem como os nomes dos componentes do Comitê Externo com seus respectivos níveis de bolsa de Produtividade;

III. Disponibilizar na página da Pró-Reitoria de Pesquisa, na internet, a relação dos pesquisadores que compõem o Comitê Institucional;

IV. Divulgar lista dos contemplados para as Comissões de Pesquisa;

V. Enviar ao CNPq e ao Santander o formulário eletrônico com as informações referentes aos bolsistas, orientadores e projetos para implementação dos bolsistas em folha de pagamento,

dentro dos prazos operacionais do CNPq e do Santander;

VI. Realizar anualmente Simpósio, onde os bolsistas deverão apresentar sua produção científica sob a forma de pôsteres, resumos ou apresentações orais;

VII. Publicar os resumos dos trabalhos dos bolsistas que serão apresentados no Simpósio em livro, cd ou na página do Simpósio.

10. Cancelamento, Substituição e Suspensão de Bolsistas

10.1 Cancelamento

I. Deverá ser realizado pelas Comissões de Pesquisa através do Sistema Atena;

II. Os bolsistas que tiverem projeto denegado ou bolsa cancelada não poderão retornar ao sistema na mesma vigência;

III. Deverão ser efetuados conforme calendário divulgado pela Pró-

Reitoria de Pesquisa.

10.2 Substituições

I. As substituições ocorrerão somente a partir de setembro de 2013 a 07 de maio de 2014;

II. As substituições devem contemplar alunos com o mesmo desempenho acadêmico daquele previamente selecionado;

III. Não havendo substituição de aluno pelo orientador, a bolsa retornará à Pró-Reitoria de Pesquisa.

10.3 Suspensão

I. O bolsista que não apresentar o Relatório Parcial terá sua bolsa suspensa até a entrega do mesmo.

 


Instituto de Psicologia da USP

Av. Prof. Mello Moraes 1721
CEP 05508-030
Cidade Universitária - São Paulo - SP

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.