Objeto de Desejo: Conferência no Instituto de Psicologia debate a adoção hoje | 12/8/2013 Imprimir E-mail
Notícias - Eventos

 

alt

Com vistas à internacionalização da USP e ao maior intercâmbio com pesquisadores estrangeiros, o Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da USP convidou o professor Fabian Dario Fajnwaks, da Universidade Paris 8, na França, para fazer uma conferência no instituto, no dia 12 de julho passado, sobre “Adoção na atualidade”.


Na conferência, Fajnwaks afirmou que entender a diferença entre uma criança desejada e uma criança idealizada é um fator importante no processo de adoção. A criança idealizada pela mãe é inevitável. Quando está grávida, ela imagina e deseja coisas em relação à criança, mas, depois de nascer, a criança pode responder até certo ponto a esses desejos e imagens projetados pela mãe. Fajnwaks lamentou que, em muitos casos, a criança não responda a esses desejos. Por isso é importante que a mãe considere essa possível frustração de a criança não corresponder às suas expectativas.


Fajnwaks comentou ainda que é preciso levar em consideração o lado da criança também. Esta não vê a família como objeto do seu desejo. Embora sejam os pais que adotam as crianças, elas precisam adotar os novos pais também. O processo de adoção deve ser feito de ambos os lados. É essa a razão por que, quando isso não se processa, se verificam muitos sintomas de rejeição precoce em relação à mãe – entre eles, anorexia e autismo.
O professor afirmou que, na adoção, infelizmente, a criança ocupa o lugar do objeto. “O importante, nesse caso, é a pessoa que adota saber o que ela mesma deseja ou espera dessa criança como objeto, e como esse objeto pode completar essa mãe ou pai adotivo.”

 

alt

Ivonise e Fajnwaks: reflexões sobre as difíceis questões que envolvem a adoção

O princípio saudável de adoção, segundo Fajnwaks, considera que o importante não é tanto o lugar que o “objeto transicional” ocupa para a criança, mas que a criança adotada possa funcionar como “objeto transicional” para a mãe adotiva. “Isso significa que a mãe precisa poder investir nessa criança como um objeto, mas que ela também alcance seu desejo além da criança como objeto.”

 

Sem traumas – Diante da pergunta “como realizar uma adoção saudável, sem traumas para os envolvidos?”, Fajnwaks explicou que não existem aspectos saudáveis num processo de adoção. “A clínica psicanalítica ensina que a saúde é um ideal e provavelmente um mito. Se a clínica nos mostra a psicopatologia, é justamente para ver que não há uma ideia de saúde.”
Questionado sobre qual a sua postura como psicanalista com relação à adoção feita por casais homoparentais, Fajnwaks disse ser muito difícil para um psicanalista se colocar em relação a esse questionamento, porque a figura do psicanalista não deve criar juízo de valor sobre questões como essa, e sim analisar cada sujeito individualmente. “Não podemos nos opor às demandas de casais homossexuais em nome de uma normalidade edípica. A clínica psicanalítica é soberana e nos ensina que o complexo de Édipo não funciona como uma norma do sujeito.”

Uma realidade impactante

altDe acordo com a professora Ivonise Motta, coordenadora do Laboratório de Criatividade e Desenvolvimento Psíquico do Instituto de Psicologia, a vinda do professor Fajnwaks aproxima e permite diálogos na área clínica com outros professores e pesquisadores do  departamento e do instituto. “Nesse sentido, está de acordo com a direção atual da Universidade, que é a internacionalização, e estimula os alunos a continuar esse contato na França e desenvolver estudos por lá”, ressalta.

Ivonise lembra que o Laboratório de Criatividade e Desenvolvimento Psíquico possui um grupo de estudos sobre abrigos para crianças abandonadas. Como o tema da adoção é muito atual e gera muitos questionamentos, seus pesquisadores buscam sempre promover discussões para manter-se atualizados.

Sabe-se que o abrigo para crianças abandonadas é uma realidade impactante. De acordo com a lei da adoção, é possível devolver a criança pretendente à adoção, caso não aconteça o vínculo entre a família que adota e a criança a ser adotada. Ivonise explica que adotar uma criança que passou por muitas situações de abandono, principalmente no início da vida, não é nada fácil. “Essa criança vai apresentar, no futuro, muitos problemas de amargura, ódio, ressentimentos, raiva. Por isso, um trabalho de intervenção psicológica na adoção faz-se cada vez mais necessário”, ressalta.

Por Izabel Leão, para o Jornal da USP, de 12 a 18/85/2013

 

 

IP Comunica | Serviço de Apoio Institucional
Av. Prof. Mello Moraes, 1721 - sala 26

Cidade Universitária - São Paulo, SP
Telefone: 3091-4178 |  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.   | www.facebook.com/IPUSP

 

 
 


Instituto de Psicologia da USP

Av. Prof. Mello Moraes 1721
CEP 05508-030
Cidade Universitária - São Paulo - SP

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.