Relações Trabalhistas: dialogo e registro institucional | 20/8/2013 Imprimir E-mail
Institucional - Comunicados da Diretoria
 
Nas reuniões do CTA, tem-se discutido situações nas quais algumas afirmações são feitas sobre funcionários, sobretudo, mas não só, por suas chefias; afirmações essas que contradizem as avaliações formais elaboradas por estas chefias; além disso, tais afirmações não encontram respaldo em nenhuma documentação, tornando-as inócuas do ponto de vista institucional.

O CTA tem a intenção de contribuir para relações entre colegas que sejam pautadas pelo diálogo e tem defendido que, quando há desentendimento, as partes devam conversar, sem nenhuma ameaça ou constrangimento; quando essas conversas são difíceis, a intermediação também pode levar ao entendimento, sem que os colegas  sintam-se ofendidos. A avaliação de carreira é um dos momentos em que este diálogo deve ocorrer, observando-se o desenvolvimento do trabalho em diferentes momentos (e não apenas no período da avaliação) e refletindo documentalmente aspectos positivos e negativos da relação de trabalho.

Entendemos, portanto, que se o diálogo sempre é importante, a franqueza nesse diálogo e as conseqüências sobre atos comprovadamente indevidos não devem deixar de existir, posto que há regras institucionais que medeiam nossas relações e que, se não devem ser utilizadas de forma opressiva, podem ajudar no bom entendimento entre todos. Não se deve confundir atribuição de responsabilidade por atos inadequados, imorais ou ilegais com ‘judicialização’ ou ‘policiamento’; defendemos, sim, que, em uma democracia, as regras - que de forma direta ou indireta são feitas por todos – sejam  assumidas por todos como suas; quando não são adequadas ou formuladas inadequadamente, devemos lutar para alterá-las.

Em síntese, a posição do CTA é a de que nossas relações trabalhistas sejam mediadas por regras institucionais e que estar atentos, indicar quando são infringidas e atribuir responsabilidade a quem as infringiu, sempre de forma democrática, isto é, ouvindo todas as partes envolvidas, é o esperado para que justamente possamos trabalhar e corresponder ao investimento público que é feito nesse trabalho.

São Paulo, 20 de agosto de 2013.

Conselho Técnico-Administrativo - IPUSP
 


Instituto de Psicologia da USP

Av. Prof. Mello Moraes 1721
CEP 05508-030
Cidade Universitária - São Paulo - SP

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.