Moção Regime Disciplinar | 18/6/2013 Imprimir E-mail
Institucional - Comunicados da Diretoria
 
A presente moção reivindica supressão do Regime Disciplinar de 1972 que ainda integra o Regimento da USP.
 
No Regimento Geral da USP[1] de 1990 no Título X – Disposições Transitórias, artigo 4º. há a indicação de que enquanto não forem formuladas novas regras vigem: “as normas disciplinares estabelecidas no Regimento Geral da USP editado pelo Decreto 52.906[2], de 27 de Março de 1972.”  (Artigos 247 a 253). Consideramos que esse Regime Disciplinar, um dispositivo ainda presente em nosso regimento universitário, fere o Estado Democrático e de Direito.
 
Criado no contexto político dos anos 1970, segundo seu Artigo 247, para “assegurar, manter e preservar a boa ordem, o respeito, os bons costumes e preceitos morais, de forma a garantir a harmônica convivência entre docentes e discentes e a disciplina indispensável às atividades universitárias”, o regime disciplinar remonta ao período e clima da ditadura civil-militar no país.

Foi decretado em 1972 para estabelecer uma arbitrária e ofensiva vigilância de estudantes, professores e funcionários, um inadmissível desrespeito aos direitos de expressão e participação política. Usada, desde então, para perseguição e punição dos que notoriamente se posicionaram de modo contrário ou diverso à ordem vigente, representou os interesses de poderes civis instituídos pela ditadura militar. Tais ações basearam-se, por exemplo, no artigo 250, item VIII, em que se afirma constituir infração disciplinar do aluno “promover manifestação ou propaganda de caráter político-partidário, racial ou religioso, bem como incitar, promover ou apoiar ausências coletivas aos trabalhos escolares”. As punições preveem, conforme descrito no artigo 248, advertência verbal, repreensão por escrito, suspensão e eliminação.
 
Foi aprovado e promulgado pelo governador nomeado Laudo Natel, então investido de poderes sobre assuntos universitários, o que não ocorre mais desde a Constituição de 1988 quando foi ali afirmado o princípio da autonomia universitária.

A vigência desse regime disciplinar na USP, mais de 25 anos após o fim da ditadura no Brasil, evidencia um resquício autoritário inaceitável como recurso da gestão universitária. Apoiar-se na ideologia e nos procedimentos do regime ditatorial civil-militar vigente entre 1964 e 1985, em resquício de um dispositivo autoritário "esquecido" para não mudar o regime disciplinar, não pode mais ser recurso e argumento para tratar e encaminhar conflitos políticos e institucionais, não pode ser base para ações administrativas de punição contra estudantes, funcionários e professores.
 
Tal como exigido em Estado de Direito e Justiça Democráticos, pensamos que confrontos políticos e institucionais ligados a ações coletivas devem ser esperados e sustentados como parte da convivência universitária. Nesse sentido, estas questões devem ser consideradas em novo regime disciplinar (a ser proposto pela CLR), com vistas a substituir a regulamentação atual, que teve origem arbitrária e é associada ao regime militar.


Assim, como explicitado no início desta Moção, solicitamos a supressão do regime disciplinar, esperando, ao mesmo tempo, que os diferentes projetos de universidade possam ser pensados e debatidos numa atmosfera de diálogo e interlocução democráticos.
 
Congregação do Instituto de Psicologia – USP, junho de 2013.
 


Instituto de Psicologia da USP

Av. Prof. Mello Moraes 1721
CEP 05508-030
Cidade Universitária - São Paulo - SP

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.