Reunião Científica: Os objetivos do tratamento psicanalítico | 19/6/2015, 14h-18h Imprimir E-mail
Notícias - Eventos

Freud e os objetivos do tratamento psicanalítico 
Prof. Dr. Leopoldo Fulgencio

A

Para se chegar a um lugar, deve-se saber para onde ir:
considerações sobre a direção e o objetivo do tratamento psicanalítico
Prof. Dr. Ivan Ramos Estevão

A

Os objetivos do tratamento psicanalítico em Winnicott e Lacan
Prof. Dr. João Paulo F. Barretta

A

TRANSMISSÃO AO VIVO PELO IPTV
http://iptv.usp.br/portal/transmissao/tratamentopsicanalitico

A

Inscrições - clique aqui

Programa:
14h | Abertura dos trabalhos

a

14h10 | Freud e os objetivos do tratamento psicanalítico (Prof. Dr. Leopoldo Fulgencio). Resumo: Procura-se, numa breve referencia aos textos de Freud, mostrar que o objetivo do tratamento psicanalítico para ele é diminuir o sofrimento psíquico e a constrição do ego (invadido, nas patologias, excessivamente pelas pressões corporais e morais). Trata-se, numa concepção muito genérica do que é a saúde, de levar o indivíduo à possibilidade de amar e trabalhar.

a

14h40 | Para se chegar a um lugar, deve-se saber para onde ir: considerações sobre a direção e o objetivo da análise (Prof. Dr. Prof. Dr. Ivan Ramos Estevão). Resumo: Sabemos que com o passar do tempo, a análise modificou seus objetivos: se de início Freud pensava no tratamento sintomático, logo se dá conta que o que está em jogo em termos das patologias psíquicas não é o sintoma, mas uma determinada posição subjetiva conflituosa. Assim, mesmo que ideias como as de catarse ou de tornar consciente conteúdos inconsciente persistissem, a noção de que a análise opera para além da problemática sintomática se torna fundamental em Freud. Mas Freud esbarra em um limite, chamado de “a rocha da castração” e supõe que a mudança subjetiva implementada pelo processo analítico cessa nesse ponto. Lacan avança tendo já a conceituação freudiana e se interroga daí: qual a direção possível do tratamento para uma análise que permite ir além da castração? Isso relança a questão: quais são, afinal, os objetivos de um processo analítico? A partir daí Lacan propõe o tratamento como algo que tem direção sem, contudo, conduzir o analisante: ao conceituar a modalidade neurótica de lidar com o Real e com a castração, a fantasia fundamental que institui um Outro, Lacan supõe a análise como a construção e travessia dessa fantasia mas que é possível na medida em que algo é criado - e é de criação mesmo que falamos aqui - para ocupar o lugar do vazio que se instaura nessa travessia. Mas a “má” direção não é sem riscos: supomos que a análise mal dirigida leva a certas mudanças subjetivas que são mais do mesmo: uma posição que consideramos cínica outra melancólica ou niilista. Assim, pensamos que a análise direciona para um terceiro ponto que chamamos de irônica, no sentido mais próximo - mas não só - da ironia socrática.

a

15h10 | Os objetivos do tratamento psicanalítico em Winnicott e Lacan (Prof. Dr. João Paulo F. Barretta). Resumo: O objetivo do presente trabalho é duplo: em primeiro lugar e de modo mais geral, estabelecer um diálogo entre duas abordagens psicanalíticas consideradas pela maioria dos especialistas da área como divergentes, radicalmente distintas, até mesmo incomensuráveis; meu esforço será no sentido de mostrar que é possível (e proveitoso) um diálogo entre elas. Em segundo lugar, e de modo mais específico, apresentar como ambas as concepções teóricas psicanalíticas concebem os objetivos de uma psicanálise em um tratamento clínico individual; meu esforço, com relação a esse segundo objetivo, será o de mostrar que tanto Winnicott quanto Lacan concebem o objetivo de uma análise em termos de uma diminuição do narcisismo.

a

Organização:
Prof. Dr. Leopoldo Fulgencio

A

O evento é gratuito | Vagas limitas

a

Inscrições prévias podem ser feitas no email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

A

Local:
Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Auditório Carolina Bori - Bloco G
Av. Prof. Mello Moraes, 1721
Cidade Universitária - São Paulo, SP

a

Sobre os palestrantes:

Prof. Dr. Ivan Ramos Estevão. Psicanalista, professor da Escola de Artes, Ciências e Humanidades de USP; membro do Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo; membro do laboratório de Psicanálise e Sociedade do Instituto de Psicologia da USP.

a

Prof. Dr. João Paulo F. Barretta. Psicanalista; mestre em Filosofia e doutor em Psicologia Clínica; supervisor do ambulatório de transtornos somatoformes do Hospital das Clínicas da FMUSP; coordenador e supervisor do curso de pós-graduação em clínica psicanalítica do CENACES.

a

Prof. Dr. Leopoldo Fulgencio. Professor do Instituto de Psicologia da USP, Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade; bolsista Produtividade CNPq; autor de Freud na Filosofia Brasileira (ESCUTA, 2004), O Método Especulativo em Freud (EDUC, 2008), “Winnicott rejection of the basic concepts of Freud’s metapsychology” (artigo selecionado para compor o anuário do International Journal of Psychoanalysis de 2007), dentre outros trabalhos publicados em revistas especializadas.

aa

 


Instituto de Psicologia da USP

Av. Prof. Mello Moraes 1721
CEP 05508-030
Cidade Universitária - São Paulo - SP

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.