Colóquio: Mulher, Violência e Subjetividade | Semana do Dia Internacional da Mulher Imprimir E-mail
Notícias - Eventos

COLÓQUIO EM HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

“MULHER, VIOLÊNCIA E SUBJETIVIDADE”

No Dia Internacional da Mulher, o Instituto de Psicologia da USP organizará o Colóquio: Mulher Violência e Subjetividade. Entre tantas mulheres que se destacaram na história da humanidade optou-se por apresentar a vida e a obra de uma mulher que enfrentou situações de extrema violência advindas do Nazismo e das Guerras Mundiais do século passado. Trata-se da alemã Edith Stein (1891-1942), judia, filósofa, discípula de Edmund Husserl (1859-1938), convertida ao catolicismo, teve o triste fim de sua existência em Auschwitz aos 51 anos. Sua obra é estudada no mundo todo e particularmente na Filosofia e Psicologia brasileira. Edith Stein toca em profundidade as relações entre o mundo masculino e o feminino, destacando a mulher. Ela participou dos movimentos feministas e pedagógicos de sua época, transitava em várias áreas do saber, dado seus interesses psicológicos, antropológicos, filosóficos, políticos, religiosos e teológicos, bem como escrevia poemas, peças de teatro e apreciava a música de Johann Sebastian Bach. A busca pela verdade e os estudos feministas de Edith Stein nos ajudam a compreender a complexidade das questões de nosso tempo.

Edith Theresa Hedwing Stein:  (Breslávia12 de outubro de 1891 — Oświęcim9 de agosto de 1942 – filósofaalemã, de origem judia, converteu-se posteriormente ao catolicismo tornando-se carmelita descalça. Segunda mulher a defender uma tese de doutorado em Filosofia na Alemanha, morreu aos 51 anos, no campo de concentração de Auschwitz-Birkenau (por um longo tempo, Auschwitz era o nome  alemão dado a Oświęcim na Baixa Polônia a cidade em volta da qual os campos eram localizados). Em 11 de outubro de 1998, foi canonizada pelo papa João Paulo II, como Santa Teresa Benedita da Cruz.

Fonte: Stein, E. (1999). A mulher: sua missão segundo a natureza e a graça. Bauru: EDUSC.

PROGRAMAÇÃO

9h: Abertura:  Professora Dra. Marilene Proença Rebello de Souza - Diretora

                          Professor Dr. Andrés Eduardo Aguirre Antúnez – Vice-Diretor

9h30: Dra. Ilana Waingort Novinsky: - “Edith Stein: uma mulher em tempos sombrios”.

10h15: Intervalo para o café

10h30: Prof. Dr. Gilberto Safra: - “A condição feminina: diálogos com Edith Stein”.

11h15: Espaço aberto para diálogo entre os palestrantes e o público.

12h: Encerramento

Data: 08 de março de 2017

Horário: Das 9h às 12h.

Local: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo

Rua Professor Mello Moraes 1721 - Auditório Carolina Bori – Bloco G

INSCRIÇÕES ONLINE: https://goo.gl/forms/IgB08pKwuEM4lA6v1

(Obs: os certificados serão enviados por e-mail mediante assinatura na lista de presença no momento do evento).

Transmissão ao vivo: https://www.youtube.com/watch?v=Plxf9BfKhpY

CONVIDADOS

Dra. Ilana Waingort Novinsky

Graduada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1973) e Pós-Graduação em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (1975). Membro associado da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo e da International Psychoanalytical Association. Experiência na área de Psicanalise Clínica. Coordenadora do Centro de Estudos sobre Psicanálise e Intolerância (CEPI) do Laboratório de Estudos sobre Intolerância (LEI) da Universidade de São Paulo. Em 2012 Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo.

Prof. Dr. Gilberto Safra

Professor titular da Universidade de São Paulo. Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1976), Mestrado em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo (1984) e Doutorado em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo (1990). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Intervenção Terapêutica, atuando principalmente nos seguintes temas: Psicanálise, Psicologia da Religião, Intervenções e Consultas terapêuticas. Trabalho na perspectiva da Psicanálise inglesa (Winnicott, Milner) em diálogo com a filosofia e a literatura russa. Em suas pesquisas utiliza diálogos com Dostoiévsky, Pavel Florensky, Vladimir Solovyov, Yannaras, Horujyi.

 


Instituto de Psicologia da USP

Av. Prof. Mello Moraes 1721
CEP 05508-030
Cidade Universitária - São Paulo - SP

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.