09/08/2019 - 09/08/2019 das 9h00 às 13h00 - IPUSP - Auditório Carolina Bori | Av. Prof. Mello Moraes, 1721 – Bloco G. Cidade Universitária – São Paulo, SP

Prof. Dr. Stuart Vyse

https://forms.gle/2mRiy8chnvSzumaS6

Profa. Dra. Jaroslava Varella Valentova, Dr. Marco A. C. Varella, Dra. Natalia Pasternak Taschner

English Description: Click Here

O Prof. Dr. Stuart Vyse vai abordar os desafios para a prática científica da psicologia clínica. Para isso, se concentrará particularmente na pseudociência no tratamento do autismo e na pseudociência na psicologia clínica em geral, discutindo as responsabilidades dos terapeutas profissionais frente às terapias complementares e alternativas, assim como as razões que levam os clientes a nelas acreditar.

A primeira parte da sua fala irá cobrir a pseudociência no tratamento do autismo. Apesar da disponibilidade de tratamentos científicos comprovados, o autismo continua a atrair muitas terapias pseudocientíficas. Esta seção examinará por que terapias não comprovadas continuam a surgir e, em alguns casos, ainda estão crescendo em popularidade.

A segunda parte da sua fala será uma discussão sobre pseudociência na Psicologia Clínica. Ele irá abordar algumas terapias alternativas pseudocientíficas e as responsabilidades éticas e profissionais dos terapeutas em relação a essas terapias, incluindo o agravante dos clientes que acreditam nelas.

O método científico é uma ferramenta poderosa que forneceu resultados consistentes e úteis, os quais nos permitem entender e controlar muitos aspectos da realidade. Psicopatologias interferem na vida de muitos indivíduos e estão entre as questões que levam à crescentes preocupações nos tempos modernos. A necessidade de resolver este problema por meio de uma abordagem científica poderosa é certamente evidente e promissora.

Demorou muito tempo para os humanos começarem entender seu próprio comportamento. Durante séculos, as pessoas acreditavam que problemas psicológicos eram causados por ‘demônios’, e só recentemente nós chegamos a um entendimento mais científico do comportamento humano. Como resultado, os psicólogos cientificamente orientados ainda são frequentemente confrontados com terapias sem base experimental e tratamentos da moda que são promovidos por terapeutas e aceitos por pacientes que neles acreditam. Por isso é importante que todos os interessados no tema participem desse evento.

Este workshop também funcionará como uma disciplina curta de pós-graduação pelo Dep. de Psicologia Experimental do IP-USP intitulada PSE5967 – “Ciência e Psicologia Clínica: Como Torná-las Aliadas” (https://uspdigital.usp.br/janus/componente/disciplinasOferecidasInicial.jsf?action=3&sgldis=PSE5967). Estudantes de pós-graduação que se interessarem por cursar a disciplina devem fazer a inscrição via a pós-graduação (https://uspdigital.usp.br/janus/componente/disciplinasOferecidasInicial.jsf?action=4&sgldis=PSE5967&ofe=1). Ela será ministrada em Inglês, sem tradução simultânea.

O Prof. Vyse ainda dará a palestra “Why people believe what they believe” quinta-feira, dia 8 de Agosto às 14h horas no IEA-USP, e a palestra “As raízes da superstição” sábado, dia 10 de Agosto às 9:30h na Livraria cultura na Av. Paulista.

Doutor em Psicologia pela University of Rhode Island, o Prof. Vyse é autor do livro Believing in Magic: The Psychology of superstition, e da aula Where do superstitions come from? do canal do TED Ed no youtube.

Literatura recomendada:

Vyse, S. (2015, November 23). Psychology’s CAM Controversy. Skeptical Inquirer. Retrieved from https://skepticalinquirer.org/exclusive/psychologys_cam_controversy/

Vyse, S. (2016a). Where do fads come from? In R. M. Foxx & J. A. Mulick (Eds.), Controversial Therapies for Autism and Intellectual Disabilities: Fad, Fashion, and Science in Professional Practice, Second Edition(2nd, ed., pp. 3–16). New York: Routledge. https://doi.org/10.4324/9781315754345

Vyse, S. (2016b, April 28). Syracuse, Apple, and autism pseudoscience. Skeptical Inquirer.Retrieved from https://skepticalinquirer.org/exclusive/syracuse_apple_and_autism_pseudoscience/

Vyse, S. (2018a). What’s a therapist to do when clients have pseudoscientific beliefs ? The Behavior Therapist, 41(2), 36–39.

Vyse, S. (2018b, August 07). Autism wars: science strikes back. Skeptical Inquirer.Retrieved from https://skepticalinquirer.org/exclusive/autism_wars_science_strikes_back/

Comissão organizadora: Profa. Dra. Jaroslava Varella Valentova, Dr. Marco A. C. Varella, e Dra. Natalia Pasternak Taschner.

Oferecimento Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia USP em colaboração com Instituto de Estudos Avançados da USP, e Instituto Questão de Ciência.