A Comissão de Cooperação Internacional foi criada em 2008 sob a sigla CCNInt: Comissão de Cooperação Nacional e Internacional, com o objetivo de incentivar e coordenar os programas nacionais e internacionais mantidas pelo IPUSP com Instituições de Ensino Superior (IES) nacionais e estrangeiras. No ano de 2016, porém, a parte nacional foi separada da internacional, o que gerou a CCINT. Seus objetivos, centraram-se no estabelecimento de parcerias internacionais por meio de convênios com IES estrangeiras.

A comissão é subordinada ao Serviço de Apoio Acadêmico e à Assistência Acadêmica, e é composta por um representante de cada Departamento da Unidade, indicado pelo Conselho Departamental, cujo mandato é de dois anos, permitindo-se reconduções.

Os convênios firmados pela CCINT têm como objetivo propiciar que alunos de graduação, pós-graduação e professores do IPUSP possam interagir com outras realidades educacionais e culturais dentro e fora do país, possibilitando crescimento profissional e pessoal.

O intercambista é um embaixador que representa a USP fora de suas fronteiras, daí haver uma seleção na qual são considerados diversos aspectos da sua vida acadêmica, tais como: iniciação científica, média ponderada, participação em colegiados, monitorias, congressos etc.

Neste curto período de existência, a CCINT do IP firmou convênios com universidades e centros de pesquisa em países como: França, Holanda, Inglaterra, Suíça, Portugal, México, Chile, Colômbia, entre outros. Além disso, o trabalho da CCINT propiciou aumento na mobilidade estudantil de graduação do IPUSP entre 2008 e 2018, fazendo com que os alunos participem ativamente dos programas de bolsas e propiciando ao IPUSP a recepção de alunos de diversas nacionalidades, tais como franceses, portugueses, húngaros, tchecos, bolivianos, espanhóis, paraguaios, alemães, cabo-verdianos etc.