O Centro-Escola do Instituto de Psicologia (CEIP) comunica a retomada das atividades presenciais de atendimento à comunidade a partir de abril de 2022. Diante disso, informamos a adoção de protocolos de segurança sanitária em conformidade com as diretrizes da Universidade de São Paulo.

Todos os envolvidos – pacientes, alunos, professores, psicólogos e funcionários – devem seguir as orientações referentes ao ingresso nas dependências da USP, como o uso de máscaras cirúrgicas ou N95/PFF2 e a apresentação dos comprovantes de vacinação. Mudanças acerca dessas orientações serão divulgadas à medida que sejam atualizadas.


 

Av. Prof. Mello Moraes, 1721 – bloco D
Cidade Universitária – São Paulo, SP – 05008-030
Telefone: 55 11-3091-5015  ceip@usp.br

O Centro Escola do Instituto de Psicologia (CEIP) busca congregar e facilitar a comunicação entre  os serviços oferecidos pelo distintos departamentos do IP. O oferecimento desses serviços, que são públicos e gratuitos, é feito à comunidade USP e ao público geral conforme proposta de cada um deles. Estes serviços incluem os seguintes atendimentos e práticas em psicologia:

APOIAR

Ateliê Aberto

Centro de Psicologia Aplicada no Trabalho (CPAT)

Clínica Psicológica Durval Marcondes

Grupo Reflexivo de Apoio e Permanência da USP (GRAPUSP)

Grupo de Acolhimento “Sonhar-se”

Danças circulares e relaxamento

Núcleo de Orientação Profissional para alunos USP (NOP)

Oficina de Jogos do LEDA: Programa de Intervenção para alunos da Escola Fundamental

Plantão Institucional

Plantão Psicológico LEFE

Serviço de Orientação à Queixa Escolar

Serviço de Orientação Profissional (SOP)

Serviço de Psicologia Escolar (SePE)

Serviço Rede de Atenção à Pessoa Indígena

Na recepção do CEIP existe um livro de cadastro de todos que atendem no CEIP e uma planilha onde constam todas as salas de atendimentos do Bloco D com seus dias, horários e espaço para colocação do número do cadastro como forma de efetivação da reserva da sala. Os terapeutas devem agendar seus atendimentos neste caderno, respeitando os horários, para que não haja sobreposição com horários de outros colegas. Esses horários devem ser liberados pelos terapeutas assim que os atendimentos forem encerrados. Mudanças de horário também devem ser devidamente registradas.

Por meio da Portaria 36/2014 foi criado oficialmente o Centro Escola do Instituto de Psicologia (CEIP). Este serviço integra Ensino, Pesquisa e Extensão, e funciona de acordo com princípios e regimento próprios, que são pautados em inserção institucional, estrutura administrativa e formas de gestão democráticas, e que são administrados, também democraticamente, por um
Conselho Gestor autônomo.
|
As origens do CEIP estão no Centro de Atendimento Psicológico (CAP), criado em 1998 como uma tentativa de reorganizar os serviços prestados pela Unidade aos públicos interno e externo. Previamente à instauração do CEIP, a Comissão Coordenadora do CAP liderou um intenso trabalho para promover melhorias estruturais no Bloco D, onde hoje funcionam os serviços do CEIP.

O Conselho Gestor do CEIP é composto por:

  • 4 representantes docentes (um de cada departamento)
  • 4 representantes dos servidores técnico-administrativos que atuam no CEIP (eleitos pelos seus pares)
  • 1 representante discente da graduação
  • 1 representante da pós-graduação
  • 1 representante da comunidade (algo inédito nos colegiados do Instituto de Psicologia)

Os objetivos do CEIP, de acordo com a Portaria 36/2014, são:

  • Oferecer à sociedade serviços de Psicologia nas esferas de saúde, do trabalho, da educação e outras áreas emergentes de pesquisa e de atuação;
  • Propiciar espaço de estágio para estudantes;
  • Oferecer espaço para o desenvolvimento de pesquisas e de novas modalidades de práticas nas áreas de conhecimento dos diversos ramos de Psicologia;
  • Constituir um centro de formação e aperfeiçoamento para profissionais de áreas afins.

Portanto, os serviços e laboratórios do CEIP oferecem práticas profissionalizantes (estágios) que são essenciais à formação dos alunos. Sempre supervisionadas por docentes, essas práticas constituem atividades que aprimoram a formação dos estudantes e, ao mesmo tempo, se configuram em serviços à comunidade interna e externa à USP.

Coordenação

Pablo Castanho