A pandemia COVID-19 nos obrigou a reorganizar modos de vida e conviver com a apreensão e as dores ligadas às consequências diretas e indiretas da doença. Preocupado com as dificuldades psicológicas que surgiram neste momento, o Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo passou a oferecer, de modo público e gratuito, o atendimento pelo “Projeto de Apoio Psicológico Online”.

Após o cadastro pelo formulário, cujo link segue abaixo, você deverá ser contatado em até quinze dias úteis por um(a) colaborador(a) da nossa equipe que agendará um dia e horário para um atendimento, preferencialmente via videoconferência.

Sublinhamos que o projeto propõe um atendimento pontual, uma única ou, eventualmente, poucas sessões, com o objetivo de auxiliar na travessia das dificuldades psicológicas deste período, diferenciando-se assim de um tratamento psicoterapêutico.

Público alvo: comunidade USP (é necessário ter um e-mail com domínio USP).

Equipe de colaboradores: psicólogos e psicólogas já formados que possuem algum vínculo com a USP ( alunos de pós-graduação strictu e lato sensu, pós-doutorandos, pesquisadores, docentes e funcionários) e graduandos ou graduandas de psicologia (sob supervisão de docentes e psicológos(as)).

É da comunidade USP e está precisando de ajuda? Clique aqui para solicitar atendimento – (As inscrições para o PAPO foram encerradas em 07 de junho de 2022 e serão retomadas em agosto de 2022, seguindo calendário letivo da USP).

Para mais informações: clique aqui.

AVISO: O IPUSP conta com outros projetos de atendimento que abrangem tanto outros públicos como a modalidade presencial, confira mais informações no nosso site.

NOTA: O Projeto de Apoio Psicológico Online (PAPO) do Instituto de Psicologia da USP lamenta a perda de estudantes da nossa Universidade e, por meio desta, expressa solidariedade para com aqueles de maior proximidade dos alunos. Com a pandemia do COVID-19 os cuidados com saúde mental tornaram-se ainda mais relevantes. Foi com esse intuito que o PAPO foi criado, com o objetivo de oferecer uma via de acesso a cuidado em saúde à comunidade USP num momento tão delicado quanto o dos últimos meses. Ressalta-se que a discussão sobre saúde mental vai além do oferecimento de serviços especializados, visando o cuidado integral para toda e qualquer pessoa.