Lattes

Departamento de Psicologia Clínica

Linha de pesquisa: Aplicações de Procedimentos Psicanalíticos: Caracterização, apresentação, ampliação e discussão das formas de pensamentos clínicos em diagnóstico psicológico e em psicoterapia

Foi professor do Instituto de Psicologia da USP de 1972 a 1992. Graduou-se em Psicologia pela Universidade de São Paulo em 1969. Desenvolveu seu mestrado em Psicologia Clínica, sobre o tema “Interpretações de aspectos das teorias psicoterápicas de Freud e Rogers”, obtendo o título de mestre em 1970. Desenvolveu sua tese de doutorado, também na USP, sobre o tema “O desenho livre como estímulo de apercepção temática”, obtendo o título de doutor em 1973. De 1978 a 1981 desenvolveu seu pós-doutorado no Instituto de Psicanálise da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo. Em 1982, foi aprovado em concurso de Livre-docência com a tese “Formas de pensamentos clínicos em diagnóstico da personalidade”. Em 1988, tornou-se Professor Titular junto ao Departamento de Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da USP, por concurso de títulos e provas.

Em 1984, foi qualificado como psicanalista pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, da qual é Membro Efetivo. Em 1977 recebeu diploma do Conselho Federal de Psicologia por relevantes serviços prestados à classe dos psicólogos. Em 1978, recebeu diploma de “Honra ao Mérito” e, em 1979, Medalha “Centenária da Psicologia Científica”, ambos do Conselho Regional de Psicologia (6ª Região). É Titular da Cadeira nº 40 da Academia Paulista de Psicologia. Foi idealizador do Procedimento de Desenhos-Estórias e do Procedimento de Desenhos de Família com Estórias, que contam com mais de 60 teses e dissertações realizadas a seu respeito ou com seu emprego. Publicou mais de 100 trabalhos científicos em revistas especializadas, anais de congressos, capítulos de livros e outros. Tem 16 livros publicados como autor ou organizador. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em área de Psicologia Clínica de 1988 a 1992.

Publicações selecionadas:
TRINCA, W. Psicanálise e transfiguração: A etérea leveza da experiência. 2ª ed. São Paulo (SP), Vetor, 202 pp, 2006 [Tradução em francês: La légèreté éthérée de l’expérience : psychanalyse et transfiguration. Paris, L’Harmattan, 225 pp, 2013.].
TRINCA, W. O ser interior na psicanálise: Fundamentos, modelos e processos. São Paulo (SP), Vetor, 378 pp, 2007 [Tradução em francês: L’être intérieur dans la psychanalyse : fondements, modèles, processus. Trad. Pascal Reuillard. Montréal, Canadá, Éd. Liber, 2011, 369 p.].
TRINCA, W. Fobia e pânico em psicanálise. São Paulo (SP), Vetor, 131 pp, 1997 [Tradução em italiano: Fobia e panico in psicanalisi. Trad. L. Petronio e M. C. Fraga. Roma, Itália, Aracne Ed., 2011, 80 p.].
TRINCA, W. Psicanálise compreensiva: uma concepção de conjunto. São Paulo, Vetor, 2011, 434 pp.
TRINCA, W. Formas compreensivas de investigação psicológica: Procedimento de Desenhos-Estórias e Procedimento de Desenhos de Família com Estórias. São Paulo, Vetor, 2013, 374 pp.
TRINCA, W. Procedimento de Desenhos-Estórias: formas derivadas, desenvolvimentos e expansões. São Paulo, Vetor, 2013, 367 pp.
TRINCA, W. O espaço mental do homem novo. 2ª ed. São Paulo (SP), Vetor, 144pp, 2008.
TRINCA, W. (1988) A arte interior do psicanalista. 2. ed. São Paulo, Vetor, 2012, 186 p.
TRINCA, W. (org.) – Diagnóstico psicológico: A prática clínica. São Paulo (SP), EPU, 106 pp, 1984. (Col. Temas Básicos de Psicologia).
TRINCA, W. (1983) O pensamento clínico em diagnóstico da personalidade. 3. ed. São Paulo, Vetor, 2010, 230 p.
TRINCA, W. O filósofo ou a procura do encanto da vida. São Paulo (SP), Lemos, 263 pp, 1997.
TRINCA, W. Psicanálise e expansão de consciência: Apontamentos para o novo milênio. São Paulo (SP), Vetor, 148 pp, 1999.
TRINCA, W. Investigação clínica da personalidade: O desenho livre como estímulo de apercepção temática. 3ª ed. São Paulo (SP) EPU, 154 pp., 2003.
TRINCA, W. (1992) A personalidade fóbica: uma aproximação psicanalítica. 2. ed. São Paulo, Vetor, 2006, 148 p.
TRINCA, W. (Org.) Formas de investigação clínica em psicologia: Procedimento de Desenhos-Estórias e Procedimento de Desenhos de Família com Estórias. São Paulo, Vetor, 1997, 292 p.
TRINCA, W. Quase poesia. São Paulo, Vetor, 2010, 51 p. (Novos Temas).
TRINCA, W. The inner being, the self and the psychic disorders. Psicologia: Teoria e Prática. São Paulo (SP), 9 (1): 42-60, 2007 (formato eletrônico).
ARCARO, N.T., HERZSBERG, E. & TRINCA, W. (1999). O psicodiagnóstico infantil no atendimento psicológico a populações carentes. Revista Iberoamerica de Diagnóstico y Evaluación Psicológica, Salamanca, v. 1, p. 37-52, 1999. (psicodiagcrian.pdf)
TRINCA W. & BARONE, L. M. C. – El procedimiento de los dibujos-historias en la evaluación de las dificultades de aprendijzaje. In: BOSSA, N. A. y OLIVEIRA, V. B. (Org.). Evaluación psicopedagógica de 7 a 11 anõs: Evolución, autonomia, comportamiento, relaciones. Madri: Narcea, 2001, v., p. 43-74.